Skip to main content

As técnicas cirúrgicas regenerativas na Odontologia, como a regeneração tecidual tem como objetivo reconstituir a parte perdida dos tecidos periodontais e ósseos causados por doença, traumas e reabsorções ósseas. De modo a restabelecer a função dessas estruturas, com intuito de regenerar os tecidos de suporte do dente, que incluem osso alveolar, cemento e ligamento periodontal. 

Regeneração tecidual: Objetivo

A doença periodontal é uma condição comum que afeta a gengiva e os tecidos de suporte dos dentes. Quando não tratada adequadamente, pode levar à perda óssea e à retração gengival, resultando em mobilidade e eventual perda dentária. A regeneração guiada é uma opção de tratamento eficaz para restaurar a saúde periodontal, com o objetivo de separar a ferida óssea com uso de uma barreira física (membrana) entre o retalho mucogengival e o osso alveolar, na busca de proteger o coágulo sanguíneo. Formado no defeito periodontal e permitindo a organização do coágulo em matriz provisória e para que células progenitoras possam migrar do ligamento periodontal e osso alveolar repovoando a ferida com finalidade de regenerar o tecido. 

 

Técnica cirúrgica

O procedimento de regeneração tecidual guiada envolve várias etapas:

Primeiramente, é realizada uma avaliação detalhada da condição periodontal do paciente, incluindo radiografias e exames clínicos. Com base nessa anamnese, um plano de tratamento personalizado é desenvolvido.

Durante o procedimento, o objetivo principal é eliminar a infecção bacteriana e criar um ambiente propício para a regeneração tecidual com a utilização de uma série de técnicas para isolar a área afetada e evitar que o tecido gengival e ósseo circundante interfiram no processo de regeneração. Isso pode envolver a utilização de membranas de barreira, que são colocadas entre o osso e o tecido gengival para controlar o crescimento celular da região.

Além disso, podem ser utilizados biomateriais substitutos ósseos para estimular o crescimento de novo osso e promover a regeneração tecidual adequada. Esses materiais podem ser autógenos, xenógenos ou sintéticos.

Conheça mais sobre os tipos de enxerto, aqui!

A regeneração guiada também pode envolver o uso de fatores de crescimento e proteínas específicas, que são aplicados na área tratada para estimular a diferenciação e proliferação celular. Esses fatores de crescimento podem ser derivados do próprio paciente, através do PRF ou produzidos em laboratório.

 

Utilização de membranas

As técnicas de RTG utilizam membranas, para evitar o contato de células epiteliais e conjuntivas na superfície radicular, de modo que somente as células provenientes do ligamento periodontal povoem e se proliferem na área, pois são células capazes de neoformar cemento e ligamento periodontal.

Alguns requisitos devem ser considerados no uso de membranas para regeneração tecidual como:

  1. boa irrigação para os tecidos;
  2. bom gerenciamento clínico;
  3. facilidade de utilização e atividade biológica;
  4. possibilidade de criar espaços;
  5. ter resistência adequada e biocompatibilidade. 

 

Indicações e vantagens

A regeneração tecidual guiada é uma opção de abordagem altamente eficaz no tratamento de defeitos ósseos e gengivais causados pela doença periodontal. É importante ressaltar que o sucesso da regeneração guiada depende de uma série de fatores, incluindo a gravidade da infecção periodontal, a qualidade e quantidade de tecido ósseo remanescente, a saúde geral do paciente e sua adesão às práticas de higiene oral adequadas.

A regeneração guiada também pode ser aplicada em outros procedimentos odontológicos, como a colocação de implantes dentários. Nesses casos, a técnica é utilizada para estimular o crescimento ósseo ao redor do implante, garantindo a sua estabilidade e osseointegração.

Uma das principais vantagens da regeneração guiada é a capacidade de restaurar os tecidos perdidos de forma previsível e controlada, resultando em uma melhoria significativa na saúde bucal e na qualidade de vida do paciente.

“A utilização de regeneração tecidual tem sido amplamente empregada na odontologia nas mais variadas situações clínicas. A evolução dos biomateriais revolucionou os tratamentos em locais antes impossíveis de se instalar implantes. Além de apresentarem menor custo, tempo de tratamento e morbidade.” Leia mais

No entanto, é importante destacar que a regeneração tecidual guiada possui algumas limitações. Em casos de defeitos periodontais muito extensos, pode não ser possível obter uma regeneração completa, sendo necessários outros tratamentos complementares. Além disso, a técnica requer habilidades e experiência por parte do profissional de odontologia, assim como uma boa colaboração do paciente no pós-operatório.

Regeneração tecidual: Considerações Finais

Em resumo, a técnica da regeneração tecidual guiada é uma abordagem eficaz para promover a regeneração e reconstrução de tecidos periodontais perdidos devido a doenças periodontais avançadas. Por meio do uso de membranas de barreira, enxertos ósseos, fatores de crescimento e proteínas específicas, é possível estimular o crescimento de tecidos saudáveis, restaurando a estabilidade e função dos dentes afetados. 

Gostaria de saber mais sobre o tema ou conhecer os produtos disponíveis na Implantec Brasil?

Entre em contato com um dos nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas.