Skip to main content

Os processos inflamatórios são necessários para o organismo. A inflamação é uma resposta de defesa do organismo contra diferentes tipos de agressão, podendo ser causado por microrganismos, agentes físicos, químicos, necrose tecidual ou reações imunológicas. Nesse momento ocorre vasodilatação, aumento da permeabilidade capilar e migração celular. Os sinais clínicos locais são dor, calor, rubor e edema. Agora vamos entender mais a fundo sobre Inflamação pós-operatória odontológica.

Inflamações nas cirurgias odontológicas

As inflamações podem ocorrer em qualquer procedimento, desde uma extração simples até a instalação de implantes dentários. No entanto, em alguns casos, a inflamação pode se tornar excessiva e isso pode ser devido a vários fatores, como trauma excessivo durante a cirurgia, infecção bacteriana secundária ou reações alérgicas a materiais. Porém, é possível tomar medidas para minimizar a inflamação e garantir uma recuperação mais rápida e confortável.

Algumas cirurgias odontológicas específicas podem apresentar inflamações mais frequentes. Por exemplo, a extração de terceiros molares pode causar uma inflamação mais conhecida como alveolite, que acontece ao redor da mandíbula. Já a instalação de implantes dentários pode levar a inflamações no local da inserção do implante, por ser um corpo estranho.

Antes da cirurgia, o profissional pode prescrever medicamentos anti-inflamatórios para serem tomados antes e após o procedimento, pois ajuda a prevenir os sinais clínicos da inflamação, principalmente o edema. 

A aplicação de compressas de gelo na área é um cuidado pós cirúrgico comum para reduzir a inflamação, ajudando a diminuir o inchaço, aliviar a dor e acelerar o processo de recuperação. 

Além disso, a alimentação também pode impactar na inflamação após cirurgias odontológicas. É recomendável optar por alimentos frios, pastosos e líquidos e evitar bebidas alcoólicas e cigarros, pois eles podem dificultar o processo de cicatrização.

A higiene oral também é fundamental para o controle da inflamação no pós-operatório. Pode ser recomendado enxaguante bucal com ação degermante para ajudar a manter a área limpa e reduzir a inflamação.

Em casos mais graves, se a inflamação é causada por uma infecção, pode ser necessário prescrição de antibióticos para tratar o tecido inflamado ou infectado.

Na maioria dos casos, a inflamação pode ser facilmente controlada com medidas simples, por isso é importante a colaboração do paciente para seguir as instruções do profissional e garantir uma recuperação confortável.

Conheça também sobre algumas técnicas atuais que promovem melhor regeneração tecidual e atuam sobre a dor inflamatória, neste conteúdo onde cita “Na prática odontológica, o laser pode ser empregado em diversos procedimentos, à saber: alveolites, bioestimulação óssea, quadros de sintomatologia dolorosa, disfunções temporomandibulares, redução de edema, lesões não neoplásicas intra e extra orais, além de acelerar o reparo em extrações e diversos outros procedimentos cirúrgicos.” Leia mais…

Inflamação pós-operatória: Medicações

A prescrição de substâncias antimicrobianas deve ser selecionada de modo a se levar em conta o maior número possível de características como:

  1. Toxicidade: a maioria dos agentes antimicrobianos, por serem inespecíficos, podem provocar efeitos colaterais, então, sua interação com os tecidos bucais deve ser bem conhecida, e sua segurança comprovada;
  2. Permeabilidade aos tecidos: deve ser baixa, considerando os efeitos sistêmicos das substâncias para a saúde;
  3. Microbiota residente: não deve provocar desequilíbrios, pois isto levaria a outras doenças decorrentes da proliferação de microrganismos oportunistas;
  4. Substantividade (Retentividade): para que tenha o efeito desejado, a substância deve ser retida no local de ação (superfície dental, gengiva e mucosa bucal) e ser liberada lentamente, evitando que seu efeito seja rapidamente neutralizado pelo fluxo salivar.

Considerações finais: Inflamação pós-operatória

Em resumo, a Inflamação pós-operatória é um efeito comum após cirurgias odontológicas, mas há medidas que podem ser tomadas para minimizá-la e garantir uma recuperação mais rápida e confortável, como por exemplo seguir as instruções do profissional cuidadosamente, fazer repouso, evitar atividades físicas intensas, manter uma dieta saudável, tomar as medicações, e evitar hábitos prejudiciais como o fumo e o consumo de álcool.

Gostaria de saber mais sobre o tema ou conhecer os produtos disponíveis na Implantec Brasil?

Entre em contato com um dos nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas.